A Chefe do Executivo de Hong Kong defendeu ontem que os lugares de deputados deixados vagos após desqualificação devem ser preenchidos o mais rapidamente possível, ressalvando que a decisão cabe à comissão eleitoral. “Uma vez que os procedimentos judiciais em quatro desses casos (…) chegaram ao fim, é de esperar, e estou certa de que a comissão eleitoral tem uma visão similar, que as eleições intercalares devem ser realizadas o mais rapidamente possível”, disse Carrie Lam, segundo a Rádio e Televisão Pública de Hong Kong (RTHK). Lam afirmou que o presidente da comissão eleitoral terá uma reunião com os seus colegas esta semana para discutir o assunto. A 14 de Julho, os tribunais desqualificaram quatro deputados pró-democracia Nathan Law, Edward Yiu, Leung Kwok-hung (“Long Hair”), e Lau Siu-lai. Leung e Lau apresentaram recurso na segunda-feira. Noutra acção judicial, já tinham sido afastados os deputados pró-independência Sixtus Baggio Leung e Yau Wai-ching, por terem proferido palavras, durante o seu juramento, consideradas anti-China. Carrie Lam disse que o Governo pode necessitar de até seis meses para se preparar para as eleições intercalares, uma vez que as autoridades têm de instalar 400 assembleias de voto e formar 14.000 funcionários.